Chances de impeachment de Trump aumentam nas casas de apostas

Três semanas após a posse do republicano, a Paddy Power calcula em 20% (4 contra 1) as chances do Congresso realizar neste mesmo ano um impeachment

Compartilhar
Londres – A probabilidade do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, renunciar ao posto ou ter o mandato cassado aumentou na casa de apostas britânica Ladbrokes, que nesta segunda-feira (13) fixa essa chance em 48% (11 contra 10).
Três semanas após a posse do republicano, a irlandesa Paddy Power calcula em 20% (4 contra 1) as chances do Congresso americano realizar neste mesmo ano um impeachment que encerre o mandato do magnata antes do tempo previsto.
"Trump assegura que completará o mandato, mas o dinheiro indica o contrário. As pessoas que apostam não estão convencidas que os próximos quatro anos serão fáceis e acreditam que ele pode sair da Casa Branca por um impeachment ou uma renúncia", disse à Agência Efe Jessica Bridge, porta-voz de Ladbrokes.
Segundo os cálculos da casa de apostas, a probabilidade do presidente dos Estados Unidos não terminar o mandato aumentou desde que o republicano ganhou as eleições em novembro do ano passado, quando as chance de uma saída antecipada era avaliada em 25% (3 a 1).
Algumas empresas abriram seções de apostas "especiais" sobre o presidente, que nos primeiros dias de mandato aprovou medidas polêmicas como o veto migratório aos cidadãos de sete países de maioria muçulmana.
Os apostadores de Ladbrokes consideram mais provável que o republicano visite neste ano o Reino Unido (78% de chance), que a Rússia (45%), e acham que, caso complete o mandato, não será reeleito em 2020, com uma probabilidade de 67%.
Apostar que Trump continuará à frente dos Estados Unidos até 2024 premiaria com 50 libras esterlinas para cada libra apostada, dado que as possibilidades de isso ocorrer estão situadas em 2%.
Segundo os usuários da casa Paddy Power, a primeira visita de Estado de Trump será à Eslovênia (35% de chance), país de origem da primeira-dama, Melania Trump.
O principal favorito para ser o primeiro a abandonar a equipe de Trump é o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, cuja aposta está sendo paga com quatro libras por cada uma apostada (20% de chance). (EXAME.com – Por Agência EFE)
Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta