Doyle Brunson surpreende revelando o que seria se não jogador de poker

Compartilhar
Será que Doyle Brunson teria sido um bom professor?

Doyle Brunson possui uma carreira de mais de meio século no poker, sendo um dos maiores nomes da história do jogo. No entanto, se não fosse um esportista da mente, o “Texas Dolly” surpreendeu ao revelar qual caminho teria seguido.

Após ser questionado por um seguidor no Twitter sobre qual seria seu plano B de vida, o americano respondeu: “Eu tinha um mestrado em uma formação em duas áreas, Educação Administrativa e Negócios. Eu provavelmente teria sido um professor e me tornado um diretor de escola”.

“Eu achei que o plano B fosse a NBA”, questionou outro seguidor. Antes mesmo de se aventurar nas mesas, Doyle chegou a ser um dos destaques do basquete universitário americano, cotado para ser escolhido pelo Minneapolis Lakers (hoje Los Angeles Lakers).

No entanto, uma séria lesão ocorrida na época encerrou qualquer chance de uma carreira profissional na NBA. “Não, isso [NBA] era o plano A. Mas uma perna quebrada impossibilitou isso”, respondeu a lenda no Twitter.

Jogador da NBA, professor ou diretor de escola, o fato é que o poker ganhou muito com Brunson. “Quando eu aceitei que a minha carreira nos esportes tinha acabado, passei a jogar poker para me sustentar”, revelou em uma entrevista. “Ia em todas as universidades próximas onde eu sabia que havia pessoas jogando”. (Super Poker – Gabriel Grilo)

Comentar com o Facebook