Editorial da Folha de S.Paulo é um marco para o setor de jogos

Blog do Editor I 21.10.19

Por: Magno José

Compartilhe:
A manifestação pública do Grupo Folha a favor do jogo regulado (mesmo limitado) pode ser considerada mais uma vitória daqueles que defendem a legalização e regulamentação dos jogos no Brasil

Os editoriais ‘Jogo com regras’ veiculado pelos jornais Folha de S.Paulo e Agora São Paulo deste domingo (20), que manifesta a opinião do Grupo Folha a favor da legalização do jogo pode ser considerado mais um marco para o setor de jogos.

A opinião do Grupo Folha manifestada através de editorial admite “uma legalização mais ampla, fortemente taxada e bem regulada”, mas também manifesta preferência pelas apostas na internet e os cassinos em “poucos locais que tenham vocação para atrair visitantes”.

O advogado e secretário da Comissão Especial de Direito dos Jogos Esportivos, Lotéricos e Entretenimento da OAB, Daniel Homem de Carvalho elogiou a iniciativa da Folha de São Paulo e registrou que a revisão pode ser resultado das recentes mudanças internas do grupo.

“A Folha tem revisto algumas de suas posições editoriais históricas. Na semana passada reviu a sua posição em prol do parlamentarismo. Entende que é melhor que o nosso presidencialismo seja reformado. Tudo que está vivo está em constante processo de aperfeiçoamento. Quem não muda é a Pedra do Pão de Açúcar. Isso deve ser consequência das mudanças internas do grupo”, comentou com o BNL.

A opinião da Folha de S.Paulo se junta a de dois outros grandes grupos de comunicação – Globo e Band – que também já se manifestaram a favor das propostas que tramitam no Congresso Nacional, que podem legalizar esta atividade para que Estado e sociedade possam ser beneficiadas. Além disso, uma boa legislação permitirá que o cidadão possa ser protegido dos efeitos nocivos do jogo não regulado.

Entre os principais grupos de comunicação do país, só ficará faltando o conservador O Estado de São Paulo, mas o advogado Sear Jasu comentou com o BNL que a mudança da linha editorial de um jornal é lenta.

“Muita estrada para chegar até aí amigo. Lembra do nosso amigo Bosco Rabello, diretor do Estadão em Brasília? Segundo ele a linha editorial de um jornal é como um transatlântico: muda muito lentamente. Não dá um cavalo de pau…”, comentou.

A manifestação pública do Grupo Folha a favor do jogo regulado (mesmo limitado) pode ser considerada mais uma vitória daqueles que defendem a legalização e regulamentação dos jogos no Brasil.

Comentar com o Facebook