Epidemia do Coronavirus já começa a causar estragos no setor de jogos

Compartilhar
Coronavírus pode afetar a economia do turismo em Las Vegas

Desde o seu surgimento na China até hoje, o vírus Coronavirus, já conhecido como Covid-19, que foi listado pela Organização Mundial da Saúde como uma emergência pública internacional, afetando muitos países, o setor de jogos já tem casos de prevenção com o adiamento de vários eventos internacionais na Ásia.

No final da semana passada, a World Gaming Executive Summit 2020, realizada todos os anos em Barcelona, tomou a decisão estratégica de adiar o evento para os dias 7 e 9 de dezembro de 2020, W Hotel, Barcelona, a partir da data anterior no final de junho, informa Casino Compendium.

A atual disseminação do coronavírus na Europa também está afetando os visitantes de cassinos, como o King’s Casino em Rozvadov, na República Tcheca, que proibiu jogadores italianos de entrar em seus salões, como uma medida para conter a propagação. do coronavírus. Este estabelecimento possui uma das maiores salas de pôquer da Europa e abriga a World Series of Poker Europe até pelo menos 2021. A Itália é um dos países mais afetados pelo surto de vírus.

Além disso, na França, o cassino Carnac, de propriedade do grupo Circus France, tornou-se o primeiro cassino na França a fechar devido à ameaça do coronavírus, e deve permanecer sem atividade até 14 de março após o aparecimento de casos COVID -19 no departamento de Morbihan, na região da Bretanha, no norte do país.

O Coronavírus se originou na região de Hunan, na China, e afetou seriamente os cassinos de Macau, que foram ordenados a fechar em janeiro, com resultados de chegadas de visitantes à região especial de Macau caindo em 16,8 % em relação ao ano anterior ou cerca de 2,85 milhões de visitas a menos, de acordo com dados publicados pelo Serviço de Estatística e Censo da cidade, embora janeiro também inclua o período de férias de uma semana no Ano Novo Chinês.

Contudo, a amostra perfeita da devastação do coronavírus para Macau foi oferecida pelo Escritório de Inspeção e Coordenação do Jogo, relatando que o GGR total de Macau em fevereiro de 2020 alcançou 3.100 bilhões de Patacas (US$ 372 milhões), redução de 87,8% em relação ao ano anterior. As receitas de Macau foram afetadas pelo fechamento de 15 dias dos 41 cassinos, bem como pelo lento reinício dos negócios, causado por contramedidas contra a infecção pelo Covid-19.
Nesta segunda-feira (9), o governo da Itália decidiu fechar os bingos e cassinos até o dia 3 de abril.

Ações das empresas de jogos despencam

Com a confirmação na última quinta-feira (5) do primeiro caso do primeiro caso de coronavírus em Las Vegas os preços das ações da MGM Resorts International, Caesars Entertainment, Wynn Resorts e Las Vegas Sands caíram acentuadamente. Nesta segunda-feira, as ações das principais empresas produtoras de equipamentos para cassinos registraram fortes perdas. Reportagem do CDC Gaming Reports revela que as ‘Ações das empresas de jogos caíram para níveis nunca vistos em vários anos‘.

À medida que o coronavírus atinge o mundo, agências e governo estão sugerindo viajar menos, o que pode ser problemático para destinos turísticos e de jogos de azar, como Las Vegas.

Todos os anos, quase 24 mil convenções acontecem em Las Vegas. A maioria das pessoas que frequentam acaba em quartos de hotel na Strip. Nas propriedades do MGM Resorts, 20% dos quartos são reservados para participantes de convenções. O coronavírus interrompeu os planos de convenções lá e ao redor do mundo.

Muitas convenções de Las Vegas continuam apesar da ameaça do coronavírus, mas alguns eventos – como os segmentos ao vivo da conferência anual da Adobe e uma cúpula da Associação das Nações do Sudeste Asiático – foram adiados ou cancelados.

Anthony Curtis, fundador do LasVegasAdvisor.com, acompanha os sentimentos dos turistas na Strip desde os anos 80. “As pessoas estão completamente nervosas com isso [coronavírus]”, disse Curtis, que costuma parar nos bares a caminho de casa. Em uma viagem nesta semana, os bares estavam vazios. Parei em três bares. Cada um tinha um ou dois clientes. Conversei com os garçons e perguntei: “É isso que está acontecendo aqui?” Ninguém tem certeza.

Curtis tem poucas preocupações com o futuro dos negócios lá. O coronavírus pode diminuir a velocidade da cidade de férias, disse ele, mas nunca a interromperá. “Vegas foi muito atingida com a recessão, mas Vegas não fechou”, disse Curtis. “Vegas sobrevive a tudo”.

Ao BNL, uma fonte revelou que os cassinos de Las Vegas, principalmente os da Strip, estão praticamente vazios.

Cassinos da Strip estão preocupados com a limpeza devido ao coronavírus

O primeiro caso confirmado de coronavírus no sul de Nevada, anunciado na quinta-feira, está levantando grandes preocupações para turistas e moradores de Las Vegas.

A MGM Resorts International, que administra Bellagio, Mandalay Bay, MGM Grand, Mirage, Aria, Vdara, Excalibur, Luxor, Nova York-Nova York, Park MGM e parte da T-Mobile Arena, está “reforçando a limpeza proativa” da implantando desinfetantes para as mãos em áreas de alto tráfego nas propriedades separadas.

No hotel-cassino Wynn, dois funcionários disseram nas últimas semanas que houve o dobro do número de pessoas desinfetando máquinas caça-níqueis.

A maioria dos jogos de mesa também adicionou uma garrafa de álcool desinfetante para as mãos, que é usado pelos jogadores e croupies antes de começarem a jogar e também para lavar as mesas entre os jogos. Além disso, a cada duas mãos que as cartas são removidas para serem higienizadas ou trituradas e um barman no bar diz que está limpando os balcões a cada 20 a 30 minutos.

Nos cassinos de hotéis Venetian e Palazzo, vários funcionários disseram que acrescentaram funcionários a cada banheiro para higienizar 24 horas por dia as portas, maçanetas, balcões e banheiros.

Na Strip, muitos turistas tinham o coronavírus em mente, mas disseram estar seguindo práticas de prevenção de doenças do senso comum.

De acordo com Brian Ahern, porta-voz do MGM Resorts, eles estão focados em aumentar seus “procedimentos desinfetantes”. O pensamento é que, garantindo que os hóspedes mantenham as mãos limpas e dando a eles mais ferramentas para isso, ajuda a reduzir o risco de espalhar possíveis vírus.

A Las Vegas Sands Corp., que opera o Palazzo e o Venetian, também está ecoando a medida desinfetante proativa, colocando cada vez mais estações de higienização das mãos nas duas propriedades.

Também foram contratados funcionários adicionais para ajudar a limpar e desinfetar balcões, barracas e “pontos de contato altos”, incluindo trilhos de escadas rolantes e botões de elevador.

Muitos turistas que são convidados nessas propriedades dizem que os esforços de limpeza não foram suficientemente óbvios. Eles concordam que, sem as últimas notícias na TV e na Internet, os cassinos não fizeram um grande esforço para realmente informar os hóspedes sobre o que está acontecendo.

Enquanto alguns turistas se sentem desencorajados pelos esforços de limpeza de cassinos da Strip, Mehmet Erdem, professor associado de hospitalidade da UNLV, acredita que as propriedades da Strip estão sendo proativas em seus esforços de limpeza.

“Quando se considera o volume de tráfego de pessoas que entram e saem das propriedades da Strip… as áreas públicas e os cassinos ficam inacreditavelmente limpos”, disse Erdem. “Já existem muitas evidências de medidas de precaução visíveis em muitas propriedades da Strip, ou seja, desinfetantes para as mãos em caixas (e) caixas usando luvas”.

Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta