Holanda vai banir todos os anúncios de transmissão a partir de 1º de janeiro 2023

Apostas I 12.07.22

Por: Magno José

Compartilhe:
A partir de 1º de janeiro de 2024, será proibido o patrocínio de programas e eventos de televisão. O patrocínio de camisas e instalações esportivas, por sua vez, será banido a partir de 1º de janeiro de 2025

O governo holandês anunciou detalhes de sua proibição de anúncios de jogos de azar “não direcionados”, com anúncios de transmissão banidos a partir do início do próximo ano, enquanto o patrocínio não será mais permitido a partir do início de 2025.

O Ministério da Proteção Jurídica anunciou planos mais detalhados para o que a publicidade “não direcionada” que há muito vinha sendo prometida em meio à pressão dos legisladores significaria na prática, antes de uma consulta sobre a própria legislação.

Sob a proibição, os operadores não podem anunciar na televisão, rádio ou em espaços públicos, sejam interiores ou exteriores, a partir de 1º de janeiro de 2023.

A partir de 1º de janeiro de 2024, será proibido o patrocínio de programas e eventos de televisão. O patrocínio de camisas e instalações esportivas, por sua vez, será banido a partir de 1º de janeiro de 2025.

“A faseamento dará ao setor esportivo a oportunidade de encontrar patrocinadores alternativos”, disse o ministério. “O Kansspelautoriet em breve monitorará o cumprimento das novas regras e poderá intervir imediatamente em caso de violação.

“Isso pode ser feito, por exemplo, na forma de uma advertência. Se um provedor não responder, uma multa também pode ser aplicada.”

O ministro da proteção legal, Franc Weerwind, disse que entende que os anúncios podem ser uma maneira de canalizar os jogadores para ofertas legais, mas que a proibição ainda é necessária por razões de proteção dos jogadores.

“Hoje demos um passo importante para conter ainda mais os anúncios de jogos de azar”, disse ele. “A publicidade é um meio de direcionar as pessoas para a oferta legal, mas a importância da prevenção do vício é mais importante.

“Com isso, quero proteger grupos vulneráveis, como os jovens em particular.”

O marketing online e direto ainda será permitido, “mas as regras serão ainda mais rígidas para que os grupos vulneráveis não sejam confrontados com os anúncios”, disse o governo. (iGaming Business – Daniel O’Boyle)

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.