Kim Kardashian aposta com Bitcoin em noite de poker visando angariar fundos para a caridade

Compartilhar
Kim Kardashian West, a controversa celebridade que possui 114 milhões de seguidores no Instagram, apostou o que aparentam ser fichas físicas de Bitcoin em uma noite de poker voltada à caridade.
As irmãs de Kim, Khloé Kardashian e Kendall Jenner, e sua mãe, Kris Jenner, organizaram uma mesa de jogo parte do projeto “If Only”, onde os participantes jogaram Texas Hold’em (uma modalidade de poker) para angariar fundos para a City of Hope, uma clínica de pesquisa e centro de tratamento de câncer sem fins lucrativos.
Em meio aos seus vídeos do Instagram Stories tratando sobre suas apostas, a estrela postou uma foto na qual ela aposta com o que parecem ser fichas físicas de Bitcoin, acompanhada da frase “Agora nós estamos no Bitcoin!”.
A ideia de representar Bitcoin com uma commodity física já existe há alguns anos — seja cunhando moedas de ouro ou imprimindo notas bancárias. O material escolhido por Kim Kardashian para representar a moeda é difícil de identificar no vídeo, mas seu reconhecimento em relação à criptomoeda é uma ação significativa, tendo em vista seu alcance internacional.
Em maio, a estrela do Keeping Up With The Kardashians ganhou o primeiro prêmio de influenciadora no CFDA Fashion Awards, tendo o membro do CFDA e designer, Tommy Hilfiger, afirmado à época que:
“Kim é a mais importante e poderosa influenciadora do mundo. Seu alcance se estende além de suas marcas. Tudo o que ela veste, posta ou fala sobre marcas, agrega um aumento imediato e significativo em reconhecimento e vendas.”
Patrimônio de US$ 350 milhões
Neste mês, a Forbes estimou o patrimônio de Kim em US$ 350 milhões. Enquanto isso, Kanye West, com quem Kim Kardashian casou em 2014, revelou seu positivismo em relação ao Bitcoin em uma entrevista concedida em maio. Implicado que a criptomoeda é menos permeada com questões problemáticas de cunho político e nacional em comparação às moedas fiat, ele afirmou: “O momento em que eu quis utilizar Bitcoin, foi quando eu vi Harriet Tubman [ex-escrava] em uma nota de US$20. É como quando você vê todos aqueles filmes de escravos, por que vocês têm que ficar nos lembrando da escravidão? Por que você não coloca Michael Jordan na nota de US$20?” Antes da entrevista, Kanye já havia feito aparições na cripto esfera, ao tweetar de forma sugestiva “descentralize” em abril deste ano. Em 2014, uma pequena altcoin chamada Coinye tentou capitalizar na fama internacional do artista, utilizando sua aparência para criar um mascote. A tentativa foi rapidamente frustrada por meio de um processo movido pelos advogados de Kanye. (Webitcoin – Gino Ferreira – Fonte: The Cointelegraph)
Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta