Mulher ganha na loteria após longos anos apostando os mesmos números

Loteria I 04.02.22

Por: Elaine Silva

Compartilhe:
02, 05, 07, 11 e 19 foram os números sorteados que Brenda Walker jogou boa parte da vida tentando os mesmos números

Todo mundo conhece alguém que joga os mesmos números na loteria há anos, sem nunca ganhar nada.

Nos EUA, uma mulher deu sorte depois de tanto tempo: ela ganhou a loteria estadual do Michigan após passar vários anos – nem ela lembra quantos – jogando a mesma sequência que envolve datas de nascimento e outros números importantes na vida dela.

A ganhadora da loteria foi Brenda Walker, de 77 anos, que comprou seu bilhete em um mercadinho perto de sua casa.

Como faz desde sempre, ela esperou dar o horário do resultado e ligou para o telefone que diz os números sorteados. Naquele dia, ela precisou repetir as ligações várias vezes, pois não acreditava que finalmente tinha sido sorteada com o prêmio.

Ela jogou em uma loteria chamada Lucky For Life, que promete um prêmio vitalício de US$ 25 mil para quem acertar a sequência de 5 números.

Dito e feito: 02, 05, 07, 11 e 19 foram os números sorteados e Walker conseguiu, após passar boa parte da vida tentando os mesmos números – que ficam aqui listados, para que os mais supersticiosos saibam, afinal, nunca se sabe…

A senhora optou por receber seu prêmio todo de uma vez, no valor de 390 mil dólares, o que equivale atualmente a 2 milhões e 230 mil reais, aproximadamente. Walker pretende comprar um carro novo como parte dos muitos planos que ela tem agora.

Loteria: quem espera… só se cansa?

A loteria estadual dos EUA, ou seja, que corre e é administrada por cada estado americano, é conhecida por sua baixa probabilidade de se conseguir um prêmio.

Por lá, os jogos são tão ou até mais populares do que no Brasil e os prêmios costumam ser ainda melhores do que por aqui, então fica fácil entender porque tanta gente joga.

Entre as probabilidades maiores, segundo vários estudos, estão a de ser atacado por um tubarão, ou até mesmo cair de avião, ou ser atropelado.

Mesmo assim, os apostadores não se desanimam e seguem jogando, e a história de Brenda Walker deve incentivar muitos deles a não desistirem. (Acreditem ou Não)

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.