Pedro Guimarães deve deixar comando da Caixa para substituir ministro Rogério Marinho

Blog do Editor I 07.03.22

Por: Magno José

Compartilhe:
Presidente da Caixa testa positivo para covid e é 4º caso de delegação a Nova York
Pedro Guimarães vai substituir Rogério Marinho, que vai se licenciar da pasta nos próximos dias para estruturar sua candidatura ao Senado pelo Rio Grande do Norte

Após ter seu nome descartado como possível companheiro de chapa do presidente Jair Bolsonaro nas eleições deste ano, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, deve deixar o comando do banco estatal para assumir o Ministério do Desenvolvimento Regional, segundo o jornal “Valor Econômico”.

Ele substituirá Rogério Marinho, que vai se licenciar da pasta nos próximos dias para estruturar sua candidatura ao Senado pelo Rio Grande do Norte. Filiado ao PL desde o fim do ano passado, Marinho não conseguiu se reeleger deputado federal nas eleições de 2018, quando concorreu pelo PSDB.

A expectativa é que Guimarães seja substituído pelo vice-presidente de Atacado da Caixa, Celso Leonardo. Fontes no alto escalão do banco informaram ao Valor que a troca “faz sentido” e que representaria “uma continuidade no trabalho da atual gestão”.

Além do comando da pasta de Desenvolvimento Regional, que é responsável por muitos investimentos na região Nordeste, Guimarães auxiliará Bolsonaro na campanha do presidente à reeleição.

O presidente da Caixa chegou a ser cotado como companheiro de chapa de Bolsonaro, mas o assunto perdeu força nos últimos meses. Ele também sempre foi lembrado como possível substituto de Paulo Guedes no Ministério da Economia.

Segundo fontes, Paulo Henrique Angelo, vice-presidente da Rede de Varejo da Caixa, articulava com o Centrão e conseguiu apoio do bloco para assumir a presidência do banco, mas as conversas teriam desagradado Guimarães, que sugeriu que seu sucessor seja Celso Leonardo.

A expectativa é que Paulo Henrique Angelo seja deslocado para outro cargo.

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.