Apostas esportivas em Nova York geram US$ 70 milhões em receita tributária nos primeiros 30 dias

Apostas I 15.02.22

Por: Elaine Silva

Compartilhe:
A governadora Kathy Hochul aplaudiu os números recordes compilados pela Comissão de Jogos do estado

As apostas esportivas móveis legalizadas em Nova York geraram quase US$ 2 bilhões em apostas e US$ 70 milhões em receitas fiscais estaduais durante os primeiros 30 dias de operação – e isso ainda não leva em consideração as apostas feitas durante o popular jogo de futebol do Super Bowl de domingo.

A governadora Kathy Hochul aplaudiu os números recordes compilados pela Comissão de Jogos do estado.

“No mês passado, vimos como as apostas esportivas móveis podem ser um motor econômico para Nova York, gerando financiamento significativo para nossas escolas, esportes juvenis e muito mais”, disse a governadora Hochul.

“À medida que esta nova indústria continua a crescer, Nova York garantirá que tenhamos os recursos e as diretrizes para torná-la um sucesso para todos.”

As apostas esportivas na internet foram lançadas em 8 de janeiro e renderam mais de US$ 1,98 bilhão em apostas.

As apostas produziram mais de US$ 138 milhões em receitas brutas para operações de apostas esportivas.

Nova York impõe uma taxa de imposto de 51% sobre as receitas de apostas esportivas, resultando em US$ 70,6 milhões em receita tributária para os cofres estaduais. De acordo com a lei, o dinheiro é destinado a programas de educação e esportes para jovens, isenção de impostos sobre propriedades e tratamento de jogo compulsivo.

Os números do Super Bowl de domingo serão incluídos nos relatórios semanais de apostas esportivas móveis relatados à comissão de jogos na sexta-feira, disseram autoridades estaduais.

As sete plataformas de esportes móveis autorizadas incluem Caesars, DraftKings, FanDuel, Rush Street Interactive, Bet MGM, Points Bet e Wynn Interactive.

Mais de 1,76 milhão de contas de jogadores únicos foram utilizadas para mais de 187 milhões de transações desde o lançamento do mês passado, de acordo com a GeoComply, uma empresa de software usada por casas de apostas que verificam as apostas feitas geograficamente no estado de Nova York.

A lei exige que os clientes façam apostas fisicamente dentro dos limites do estado.

As apostas incluíam mais de US$ 600 milhões em futebol, mais de US$ 540 milhões em basquete e quase US$ 80 milhões em hóquei. (New York Post)

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.