Festival de música MITA no Jockey com atrações nacionais e internacionais

Jockey I 14.04.22

Por: Elaine Silva

Compartilhe:
Hipódromo da Gávea forma só dois programas de nove páreos
A realização do Festival nas duas cidades possibilita mais acesso para os fãs e, também, estimula todo a cadeia do mercado do entretenimento

O Jockey Club Brasileiro recebe em maio de 2022 o festival MITA em sua primeira edição, reunindo grandes artistas nacionais e internacionais.

É importante alertar que todos podem comprar o ingresso social, sem necessidade de qualquer tipo de comprovação. Parte da verba desse ingresso é destinado para as ONG’s parceiras: Gerando Falcões (Eixo Social) e Instituto Vida Livre (Eixo ambiental).

Resumindo: Quem for estudante/idoso pode comprar a meia, quem não for pode comprar o ingresso social, que sai mais barato e ainda ajuda uma instituição.

Sobre os shows

Com agenda em Rio de Janeiro e São Paulo, serão 16 atrações nacionais e internacionais em cada fim de semana. Entre os confirmados estão Rüfüs du Sol, Gorillaz, The Kooks, Two Door Cinema Club, Tom Misch, Marcelo D2, Liniker, Jão e Black Alien

Gilberto Gil apresentará a turnê “Gilberto Gil in Concert”, que passou por 8 países na Europa sempre com ingressos esgotados.

Confira os ingressos disponíveis no site da Eventim e não deixe de considerar o INGRESSO SOCIAL. Ele está disponível para TODAS AS PESSOAS e parte do seu valor será convertido para as iniciativas Gerando Falcões e Instituto Vida Livre.

Sobre o MITA

O MITA é o primeiro festival produzido em parceria pelas empresas Bonus Track, de Luiz Oscar Niemeyer e Luiz Guilherme Niemeyer, e 30E – Thirty Entertainment, e vai acontecer anualmente. A edição 2022 tem patrocínio do super app Ame.

A curadoria musical é assinada pelos realizadores Bonus Track e 30E, em parceria com a MangoLab, plataforma musical que também ficou responsável pela criação visual do projeto.

Os shows serão divididos em dois palcos, com um total de 16 apresentações por fim de semana. O evento segue o modelo de festival diurno, uma tendência que vem acontecendo no mundo inteiro. A realização nas duas cidades possibilita mais acesso para os fãs e, também, estimula todo a cadeia do mercado do entretenimento.

No Rio de Janeiro, o festival chega ao Jockey Club Brasileiro nos dias 21 e 22 de maio, na área aberta conhecida como Pião do Prado, com total de 110 mil m². De fácil acesso, o Jockey está localizado em um dos principais cartões postais da cidade: entre a Lagoa Rodrigo de Freitas e o Jardim Botânico, logo abaixo dos braços abertos do Cristo Redentor.

O evento acontece em São Paulo, nos dias 14 e 15 de maio na Spark Arena, mais novo espaço outdoor no coração da cidade. Com mais de 107 mil m2, é reconhecido pela versatilidade e inovação para a realização de eventos de diferentes formatos. O MITA será o primeiro festival de música a ocupar esse espaço, garantindo nova experiência ao público.

Compromisso da sociedade

O MITA vai dedicar uma área para a reflexão e discussão sobre a importância da atuação de toda a sociedade em ações de responsabilidade social e ambiental. Para este espaço, o evento convidou as instituições Gerando Falcões e Instituto Vida Livre para apresentarem suas propostas de ação, projetos desenvolvidos e resultados concretos alcançados. Mais importante do que dizer o que fazer é efetivamente gerar mudança e transformação na vida das pessoas, a capacidade de multiplicação dessas atitudes e o impacto causado na sociedade, nas comunidades e no planeta.

Sobre a Gerando Falcões

A Organização Não Governamental (ONG) Gerando Falcões completa 10 anos de fundação em 2021. Criada por Edu Lyra, Lemaestro, Amanda Boliarini e Mayara Lyra, em Poá, cidade da grande São Paulo, a ONG tinha o objetivo de combater a pobreza em favelas de cidades próximas, mas o engajamento e compromisso social a fez expandir suas atividades em diversas cidades brasileiras com êxito exponencial.

Hoje, a Gerando Falcões é um ecossistema de desenvolvimento social que atua em rede para acelerar o poder de impacto de líderes de favelas de todo país que possuem um sonho em comum: colocar a pobreza das favelas no museu. Seu foco são iniciativas transformadoras, capazes de gerar resultados de longo prazo. O projeto entrega serviços de educação, desenvolvimento econômico e cidadania em territórios de favela e executa programas de transformação sistêmica de favelas, como o Favela 3D.

Sobre o Instituto Vida Livre

Criado por Roched Seba, o Instituto Vida Livre é uma Organização Não Governamental (ONG) focada na reabilitação e soltura de animais em situação de risco no estado do Rio de Janeiro. Sua atuação tem duas frentes: no suporte à fauna apreendida pelos órgãos de fiscalização responsáveis, como também no resgate voluntário.

O trabalho é realizado a partir das áreas de soltura de animais silvestres – ASAS, que são serviços que incluem plano de manejo, gestão, acompanhamento veterinário, exames e monitoramento pós-soltura O Instituto cria e gerencia essas ASAS, que garantem as etapas finais de reabilitação dos animais e seu retorno seguro à vida livre. Mais de 9 mil animais já foram atendidos pelo Instituto nos últimos 5 anos.

Ingressos: Venda geral de ingressos – clique aqui para garantir o seu. (JCB)

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.