Jô Soares gostava de frequentar o Jockey Club Brasileiro

Blog do Editor I 05.08.22

Por: Magno José

Compartilhe:
Um dos pontos que fizeram parte da história de Jô Soares foi o Hipódromo da Gávea

Jô Soares morreu nesta madrugada aos 84 anos e era uma das figuras mais queridas da TV brasileira. Ao longo da carreira, criou personagens, fez milhares de entrevistas e arrancou muitas risadas.

Um dos pontos que fizeram parte da história de Jô Soares foi o Hipódromo da Gávea. Frequentador do local desde cedo, ele compareceu ainda criança nos eventos usando meio fraque, colete, gravata, lenço na lapela e cartola, revela reportagem do g1.

Mais velho, o artista guardou lembranças que viveu no lugar com o filho único, Rafael, nascido do casamento com a primeira mulher, Therezinha Millet Austregésilo. Rafael morreu em 2014.

“Sempre me emociono ao pensar no Hipódromo da Gávea, porque esse se tornou um dos locais que meu filho, Rafael, que era autista, sentia mais prazer em visitar. Passei várias tardes com ele olhando os cavalos no prado”, disse Jô Soares em sua autobiografia.

Jô também frequentava com o pai a antiga sede social do Jockey Club Brasileiro, no Centro.

“Todo mundo importante no Rio – políticos, empresários, jornalistas – almoçava no restaurante do Jockey, que não tinha ar-condicionado e era muito quente. Eu era bem pequeno e meu pai me carregava nos ombros, segurando as minhas perninhas, para passearmos na Rio Branco”, disse Jô.

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.