Legalização dos jogos continua repercutindo na grande mídia

Blog do Editor I 01.03.22

Por: Magno José

Compartilhe:

Involuntariamente, senador opina por manter os jogos na ilegalidade 1

Nesta segunda-feira da Carnaval, O Globo veicula reportagem sobre o posicionamento dos pré-candidatos a presidência sobre os jogos de azar. Com exceção de Jair Bolsonaro, Lula, Moro, Dória e Ciro não se manifestaram para não desagradar os evangélicos e conservadores e os que defendem a legalização.

A aprovação do PL 442/91 na Câmara recebeu 54,9% dos votos dos parlamentares, percentual muito próximo da consulta da Paraná Pesquisas contratada pelo IJL/BNL e realizada entre os dias 15 a 19 de março de 2o21 para conhecer a opinião pública nacional sobre a legalização dos jogos de azar. O levantamento apontou que 58% dos entrevistados são favoráveis a legalização dos jogos, 35,1% são contrários e 6,9% não sabe/não respondeu.

Apesar da vantagem dos favoráveis, os candidatos não querem desagradar os eleitores evangélicos e conservadores.

Outra reportagem importante é veiculada pela Folha de S.Paulo, que aborda a questão da lavagem de dinheiro com a legalização dos jogos. Especialistas ouvidos pelo jornal paulista alertam que o jogo de apostas exige cuidados contra lavagem de dinheiro. Mas também destacam que a legalização dos jogos não representa um risco significativo de aumento de práticas de lavagem de dinheiro, contanto que acompanhada por mecanismos eficazes de controle e fiscalização.

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.