Parlamentar alerta que “era dourada” do setor do jogo em Macau pode ter os dias contados

Destaque I 17.06.21

Por: Elaine Silva

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
O deputado Au Kam San afirmou que a época “dourada” da indústria do jogo pode ter chegado ao fim, com as alterações à lei no Interior, que criminalizam a angariação de clientes para o jogo no outro lado da fronteira

À luz do artigo 303º da Lei Penal da República Popular da China, que prevê que quem organizar deslocamento de cidadãos chineses para a participação em jogos de fortuna ou azar no estrangeiro deve ser punido, Au Kam San alertou para os perigos que a norma representa para o setor do jogo em Macau, nomeadamente para as salas VIP dos cassinos. O democrata falava na reunião plenária desta quarta-feira da Assembleia Legislativa (AL).

Apesar de a China ter ressalvado que a norma não se aplica a Macau, o deputado democrata diz que a alteração à lei chinesa “transforma o modo de funcionamento das salas VIP num ato criminoso” que, segundo Au Kam San, “não podem continuar com o modelo de atividades adotado até agora”. “As condições de exploração do jogo em Macau vão certamente alterar-se de forma significativa”, aponta o deputado, acrescentando que isto “pode mesmo significar que a era dourada desta indústria, que tem vindo a subir em flecha há mais de uma década, vai ficar para trás”.

Por isso, Au Kam San disse que o Governo deveria “proceder, imediatamente, a um estudo e avaliação do impacto resultante da revisão do artigo 303º da legislação penal do interior da China”. “Essa análise será, pois, uma referência indispensável quando da revisão da lei do jogo em Macau, e também para os trabalhos do concurso público e de apreciação das propostas para a atribuição do direito de exploração do jogo, além de poder contribuir para a definição das políticas de desenvolvimento econômico de Macau no futuro”, referiu.

Ng Kuok Cheong também usou a sua intervenção antes da ordem do dia para falar sobre o setor do jogo. Para o colega de Au Kam San na ala democrata da AL, é necessário que o Governo comece a preparar a abertura do novo concurso público para a exploração dos cassinos da região. O deputado sugere que, devido à pandemia, o Executivo prorrogue as atuais licenças por um período de mais dois anos, “com vista a ter tempo suficiente para recolher e fazer um balanço da opinião pública e estudar a otimização do regime jurídico de jogos de fortuna ou azar”. (Ponto Final – A.V. – Macau – China)

Comentar com o Facebook