Home Blog VI BgC 2019 termina com saldo positivo
< Voltar

VI BgC 2019 termina com saldo positivo

26/06/2019

Compartilhe

A sexta edição do BgC 2019 terminou nesta terça-feira (26) com um saldo positivo, sendo que os principais temas giraram em torno do modelo de legalização dos jogos e a regulamentação das apostas esportivas.

O segundo dia foi marcado pela defesa dos cassinos-resorts integrados pelo secretário de Estado de Turismo de São Paulo e ex-Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz e pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA), autor do PLS 530/19, que legaliza a exploração de jogos de fortuna em cassinos resorts. Outro tema comentado foram as ausências justificadas do Secretário da Secretaria de Avaliação de Políticas Públicas, Planejamento, Energia e Loteria – SECAP do Ministério da Economia, Alexandre Manoel, do Subsecretário de Prêmios e Sorteios da SECAP, Waldir Marques Jr. e do Superintendente Nacional de Loterias, Caixa Econômica Federal, Gilson Braga. O único representante de um órgão do governo foi o Diretor Executivo da CAIXA Loterias, Iuri Ribeiro Castro.

Defesa dos IRs

A cuidadosa defesa da legalização dos cassinos do secretário de Turismo, Vinicius Lummertz é entendida como uma pauta política do representante do trade, segundo uma fonte, não cabe ao secretário defender a legalização do jogo do bicho porque não têm vinculação com a pasta do representante do governo estadual. Mas Lummertz afirmou que mesmo defendendo a aprovação em separado de cassinos-resorts integrados, ele entende que o Brasil não pode ter medo de enfrentar um debate sobre a legalização das outras modalidades. “Temos que ter medo do desemprego e medo do crime organizado”, comentou.

Segundo o secretário, o pensamento do governo do Estado de São Paulo e do governador João Dória é que os cassinos deveriam ser aprovados primeiro. “Devemos fazer em fases para que se aprenda, porque nós não sabemos. Mas temos meios de fiscalização no Brasil de forma geral maduros com sistemas financeiros maduros. Ao querer passar tudo junto nós estamos perdendo tempo”, comentou.

Volta de Cingapura

No painel ‘Debate dos Legisladores: Os próximos passos ao Mercado Regulamentado no Brasil’, que contou com a participação do senador Roberto Rocha, deputado Evandro Roman (PSD-PR), Magnho José (IJL- representando o Deputado Bacelar) e Bráulio de Melo (delegado da Polícia Federal, assessor parlamentar e representando o deputado Delegado Pablo).

O senador Roberto Rocha defendeu o modelo dos IRs e comentou que tinha acabado de retornar de uma viagem oficial em Cingapura, quando teve a oportunidade de se hospedar e conhecer o Maria Bay Sands. O presidente do IJL registrou preocupação e a viabilidade com a introdução do modelo de IRs de Cingapura no Brasil devido as diferenças culturais e econômicas.

O presidente da Subcomissão Especial dos Jogos e Apostas Online da Comissão do Esporte da Câmara, deputado Evandro Roman defendeu agilidade na regulamentação das apostas esportivas e manifestou apoio pela aprovação do substitutivo ao PL 442/91.

Ao final deste painel o presidente do IJL, Magnho José apresentou o resultado das pesquisas do Instituto Ipsos (‘Visões globais sobre os vícios 2019’) e da Paraná Pesquisas com os deputados federais.

Apostas esportivas

O ‘Painel de Operadores Online: Criando uma Proposição Atraente para Investimento Internacional’, que teve com a participação de Pierre Tournier (Head of Government Relations da Remote Gambling Association), Rui Magalhães (CEO da Estoril Sol Digital) e André Gelfi (CEO do Suaposta) discutiu pontos positivos e negativos da regulamentação das apostas esportivas no Brasil.

Também foram realizados outros painéis como ‘Criando Transparência: Como Construir uma Agência Reguladora que Permita o Diálogo Intersetorial’ e ‘Fechamento do Congresso: Utilizando os Jogos para Combater a Desigualdade no Brasil’.

O último painel contou com a participação de Filipe Rodrigues (Instituto de Governança e Integridade no Esporte), Kelly Mattos (LOTERJ) e Iuri Ribeiro Castro (CAIXA Loterias).

Neste painel o diretor Executivo da CAIXA Loterias, divulgou várias novidades sobre como a nova subsidiária que vai incorporar a SUALO, gerir as Loterias, rede lotérica, marketing, implantação de novos produtos e, principalmente, mais autonomia e agilidade nas tomadas de decisões.