Bolsonaro gastou R$ 1.900 em casa lotérica em abril de 2023, indica Polícia Federal

Loteria I 08.07.24

Por: Magno José

Compartilhe:
Bolsonaro volta a criticar urnas e sugerir apuração semelhante ao do prêmio da Mega-Sena
Em postagem na rede social X (antigo Twitter), o ex-mandatário afirmou que “costuma fazer uma fezinha” (pequena aposta) quando acumula um “alto valor na Mega Sena”

A PF encontrou no celular de um auxiliar de Jair Bolsonaro (PL) uma planilha com gastos de abril de 2023 que indicam que o ex-presidente gastou pelo menos R$ 1.900 em casas lotéricas naquele mês e que tinha na época uma despesa fixa mensal de R$ 21,6 mil, entre contas da casa, aluguéis de imóveis, faculdade da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro e colégio de sua filha mais nova, Laura, revela reportagem do UOL.

As informações fazem parte do relatório da PF, que indiciou Bolsonaro no caso da venda de joias recebidas quando ainda era presidente. O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou o sigilo da investigação nesta segunda-feira.

O ex-presidente gastou só em abril de 2023 R$ 2.464,50 com lotéricas. Segundo as planilhas do auxiliar, Bolsonaro fez duas apostas no valor de R$ 945 cada e ressarciu outro assessor indiciado pela PF no caso das joias, Osmar Crivelatti, por dois bolões da Mega Sena apostados pelo chefe e os filhos Eduardo (PL-SP) e Carlos (PL-RJ) que custaram R$ 480 no total. Uma quinta aposta custou R$ 94,50.

A Polícia Federal encontrou a planilha de despesas com um dos ajudante do ex-presidente. O documento intitulado “PLANILHA DE CONTROLE DE RECURSOS – PR” foi encontrado no celular de Marcelo Câmara, que foi nomeado assessor de Bolsonaro após a derrota dele nas eleições de 2022 e que viajou com o ex-presidente para os EUA no fim daquele ano.

Segundo a PF, o assessor tinha acesso a informações pessoais e dados bancários de Bolsonaro. Os investigadores identificaram que o documento foi criado em 18 de abril de 2023 e que os valores que aparecem na planilha como sendo das contas bancárias de Bolsonaro batem com o que a investigação encontrou ao quebrar os sigilos do ex-presidente.

Dentre as despesas variáveis aparecem dois PIX de R$ 945 e um de R$ 94,50 para a casa lotérica “Trilha da Sorte”. A planilha tem salários, despesas fixas e variáveis registradas em abril de 2023.

Há outras rubricas que indicam participação em um bolão de apostas de loteria. Uma das despesas, no valor de R$ 240, está indicada como “restituição Crivelatti (nome de outro assessor de Bolsonaro), Mega Sena 2580, 05/04/2023, PR-Carlos-Eduardo”. Outra, de mesmo valor, aparece como “PIX Crivelatti, ressarcimento Bolão Mega Sena concurso PF, Carlos e Eduardo”. O relatório não especifica se Carlos e Eduardo citados são os filhos do ex-presidente.

Após a derrota nas eleições de 2022, Marcelo Camara foi um dos escolhidos para assessorar o ex-presidente Jair Bolsonaro. Na prática, o Coronel da reserva Camara passou a desempenhar as funções que eram desempenhadas por Mauro Cid. Ele tinha acesso a informações pessoais, dados bancários, fiscais, agenda e diversas outras informações do ex-presidente Jair Bolsonaro. A análise identificou um documento intitulado “PLANILHA DE CONTROLE DE RECURSOS – PR.xlsx” em formato “PDF”, produzido, aparentemente, a partir de um arquivo oriundo do software Excel (.xlsx). Os metadados registram a data de criação como 18 de abril de 2023, às 15h20 – trecho do relatório da PF.

Despesas fixas de R$ 21,6 mil

Planilha mostra que ex-presidente conta com três fontes de renda. Além do salário do Exército e do vencimento a que tem direito como ex-deputado, ex-presidente ainda conta com o salário de R$ 29,4 mil que recebe do Partido Liberal.

A planilha à que a PF teve acesso, porém, contabilizou somente metade do salário do PL, e registrou uma receita total de R$ 46,2 mil do ex-presidente naquele mês.

Bolsonaro justifica gasto de R$ 1,9 mil em loteria apontado em relatório da PF: ‘Costumo fazer uma fezinha’

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) justificou o gasto de, pelo menos, R$ 1,9 mil em uma casa lotérica em abril do ano passado. Em postagem na rede social X (antigo Twitter), o ex-mandatário afirmou que “costuma fazer uma fezinha” (pequena aposta) quando acumula um “alto valor na Mega Sena”. O valor foi revelado em um relatório divulgado pela Polícia Federal (PF) nesta segunda-feira (8), revela reportagem do Globo Online.

“Quando acumula um alto valor na Mega Sena costumo fazer uma fezinha. Geralmente são jogos de R$ 5,00 (6 dezenas) ou R$ 35,00 (7 dezenas). Acumulando, repito os jogos. Foi isso que aconteceu em abril de 2023”, disse Bolsonaro.

O ex-presidente afirma que a PF “foi para cima” do destinatário da transferência “sem saber que era o dono da lotérica” e aponta que o valor representa a soma da quantia gasta com o jogos.

“PF continue investigando meus PIX, certamente encontrarão um repasse de R$ 100 mil, entre outros de menor valor. Só espero que preservem o nome das beneficiárias por questão humanitária”, completou.

O ex-presidente, o seu ex-ajudante de ordens Mauro Cid e mais dez pessoas foram indiciados pela PF no inquérito que apura o desvio de joias do acervo presidencial. Os crimes atribuídos aos dois primeiros são de peculato, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Caberá agora à Procuradoria-Geral da República decidir se oferece denúncia ou pede o arquivamento do caso.

 

Comentar com o Facebook