CPI das Apostas Esportivas ouve na próxima terça ex-assessor do Ministério da Fazenda

Apostas, Blog do Editor I 27.06.24

Por: Magno José

Compartilhe:
CPI das Apostas Esportivas no Senado muda de nome
 No requerimento, o senador Eduardo Girão relata que a revista Veja, em setembro de 2023, o assessor alertou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, sobre um pedido de R$ 35 milhões feito por um deputado a uma associação de empresas de apostas

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas ouvirá na terça-feira (2), às 14h30, o ex-assessor especial do Ministério da Fazenda José Francisco Manssur. O requerimento foi apresentado pelo senador Eduardo Girão (Novo-CE).

No requerimento (REQ 28/2024 – CPIMJAE), o senador relata que, segundo publicação da revista Veja em setembro de 2023, Manssur alertou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, sobre um pedido de R$ 35 milhões feito por um deputado federal a uma associação de empresas de apostas. O dinheiro seria para defender os interesses do setor na regulamentação e evitar represálias na CPI das Apostas Esportivas da Câmara dos Deputados.

A denúncia da revista aponta que o deputado Felipe Carreras (PSB-PE), relator da CPI, teria solicitado a quantia para oferecer proteção e apoio ao setor. Manssur teria sido procurado pelo presidente da Associação Nacional de Jogos e Loterias, Wesley Cardia, que relatou ter sido abordado pelo deputado e outros membros da CPI em busca de vantagens financeiras.

Girão afirma que a convocação de Manssur pela CPI tem como objetivo esclarecer questões relacionadas às denúncias de manipulação de resultados no futebol brasileiro, envolvendo jogadores, dirigentes e empresas de apostas. “Por tais razões, considera-se que o depoimento do senhor José Francisco Manssur, ex-assessor especial do Ministério da Fazenda, permitirá a elucidação de diversos aspectos relacionados ao objeto de investigação da comissão”, explica o senador.

 

Comentar com o Facebook