Gambling Commission do Reino Unido informa que as taxas de jogo problemático permanecem em 0,2%

Jogo Responsável I 01.08.22

Por: Magno José

Compartilhe:
British Gambling Commission adia data de licitação da Loteria Nacional e amplia licença de Camelot
A pesquisa também revelou que 42,9% de todos os entrevistados haviam participado de pelo menos uma forma de jogo nas quatro semanas anteriores

Os níveis de jogo problemático no Reino Unido permaneceram relativamente estáveis em 0,2% da população, de acordo com uma pesquisa trimestral com 4.018 entrevistados realizada pela GB Gambling Commission.

Esse conjunto de dados é coletado por meio de entrevistas telefônicas usando o Problem Gambling Severity Index (PGSI), que consiste em três perguntas pontuadas entre “nunca” e “quase sempre” que são feitas a pessoas que jogaram nos últimos 12 meses.

Para a população como um todo, o nível de jogo problemático foi de 0,2% nos seis meses encerrados em 30 de junho. Isso é estável em relação ao nível registrado no acumulado do ano em junho de 2021, que foi de 0,4%.

O jogo problemático entre os homens pesquisados foi de 0,3%. Isso foi menor do que no ano anterior, mas a Gambling Commission disse que a mudança não foi estatisticamente significativa.

O jogo problemático permaneceu completamente nivelado entre as mulheres, mantendo-se em 0,1%.

Entre os jovens de 16 a 24 anos, o nível de jogo problemático foi de 0,8%, o que aumentou, mas novamente a mudança não foi estatisticamente significativa.

Para os 25-34 anos, o jogo problemático foi de 0,3%, enquanto para o grupo etário dos 35-44 anos foi de 0,2%.

Nenhum membro da faixa etária de 45 a 54 anos que respondeu à pesquisa foi classificado como jogador problemático. No total, 596 pessoas desse grupo foram entrevistadas.

Entre 55-64 anos, o total também foi de 0,2%. Para o último grupo registrado – maiores de 65 anos – o percentual foi de 0,1%.

A pesquisa também revelou que 42,9% de todos os entrevistados haviam participado de pelo menos uma forma de jogo nas quatro semanas anteriores.

O percentual foi ainda maior entre os 45-54 anos, atingindo 49,1%.

Um total de 25,8% dos entrevistados participou de pelo menos uma forma de jogo online nas quatro semanas anteriores. Novamente, isso foi mais prevalente – em 33,2% – entre 45-54 anos.

Do total de entrevistados, 27,5% participaram da Loteria Nacional nas últimas quatro semanas.

A Gambling Commission está planejando uma nova metodologia para medir as taxas de prevalência e problemas de jogo. No entanto, isso foi criticado devido ao fato de que a pesquisa parecia ter superestimado os jogadores, o que pode ter inflado os níveis de danos relatados. (i-Gaming Business – Marese O’Hagan)

 

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.