‘Lei Sheldon Adelson’ foi um alerta sobre a proposta dos cassinos resorts para atender os interesses do Grupo Las Vegas Sands

Compartilhar
A expressão foi criada pelo BNL durante a visita do CEO do Grupo Las Vegas Sands ao Brasil para defender a legalização apenas de cassinos em resorts

A reportagem do O Globo ‘Morre Sheldon Adelson, magnata conservador que fez lobby pela reabertura de cassinos no Brasil’ sobre a morte do CEO do Las Vegas Sands citou que o projeto de lei que tramita no Congresso para legalizar apenas os resorts integrados com cassinos é “chamado por detratores de ‘Lei Sheldon Adelson’”.

“Sua onipresença na discussão era tamanha que o projeto de lei que tramita no Congresso sobre o assunto é chamado por detratores de “Lei Sheldon Adelson”. A ideia é liberar a construção de megacomplexos que reúnem lojas, cassinos, hoteis e restaurantes, transformando-os em destinos de luxo”, revela reportagem do O Globo.

A expressão foi criada pelo do BNL no dia 30 de maio de 2018, durante a visita do CEO do Grupo Las Vegas Sands ao Brasil, que veio ao país defender a proposta de uma lei exclusiva para dois resorts integrados com cassinos, sendo um no Rio de Janeiro e outro em São Paulo, a exemplo de Cingapura.

Em entrevista ao Valor Econômico, o empresário afirmou que o LVS quer que os cassinos fiquem restritos aos complexos turísticos – o modelo integrado que, para a companhia, é a única que pode trazer os benefícios desejados. “Na Argentina, há pequenos cassinos, mas não temos interesse nisso”, diz Adelson.

Ao O Globo, Adelson disse “Estou aqui para considerar o investimento em um ou mais resorts integrados”. Os planos do empresário era investir sozinho, já que o LVS nunca trabalhou e não pretendia trabalhar com parceiros locais. “Eu não preciso de parceiros locais. Nós temos dinheiro suficiente”, disse.

Reiteramos

“O Brasil, que tem uma das legislações mais atrasada do mundo na área de jogos e loterias, não pode aprovar a ‘Lei Sheldon Adelson’. O País necessita de um marco regulatório para os jogos e loterias, através da legalização da demanda do mercado”. (BNL – 30/05/2018)

Comentar com o Facebook