Macau reabre seus cassinos a partir desta terça-feira

Cassino I 02.08.22

Por: Elaine Silva

Compartilhe:
Macau pode estender licenças de jogo, diz especialista legal
Medidas de restrição foram flexibilizadas após o governo chinês informar que conseguiu controlar os casos de covid-19

Macau começa a retomar a vida normal a partir desta terça-feira (2) e vai começar a afrouxar suas regras de circulação e controle da pandemia após o governo local ter conseguido controlar a transmissão comunitária do vírus e não ter registrado novos casos em nove dias, revela o Valor.

As autoridades locais vão permitir que locais como bares e academias reabram e os serviços de refeições em restaurantes sejam retomados. Ainda assim será necessário apresentar um resultado negativo para a covid-19 para entrar nesses locais.

As fronteiras da cidade com o continente continuam fechadas, o que significa pouca esperança de recuperação da economia de Macau, que vem em queda desde março, já que os surtos de covid-19 na China, a maior fonte de visitantes de Macau, levaram a uma diminuição no volume de viagens feitas no país.

Os cassinos de Macau sofreram seu pior mês de todos os tempos, com a receita de jogos em julho caindo para o menor patamar já registrado.

A receita bruta dos cassinos caiu 95% para 398 milhões de patacas (US$ 49 milhões), a mais baixa desde que os registros começaram em 2009. Isso, no entanto, é melhor do que as expectativas dos analistas, que previam uma queda de 97%.

A situação se deteriorou em meados de junho, quando Macau foi atingida por seu maior surto de todos os tempos, levando o continente a suspender as viagens sem quarentena para a cidade e estrangulando o setor de turismo da cidade.

O número de infecções na China caiu para 277 no domingo (31), o nível mais baixo em quase três semanas. Xangai não teve casos pela primeira vez em um mês, enquanto Pequim e Shenzhen registraram apenas um cada.

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.