Operadora de jogo de Macau MGM China com prejuízo de 47,9 milhões de euros no segundo trimestre

Cassino I 05.08.22

Por: Elaine Silva

Compartilhe:
Em novembro do ano passado, a indústria do jogo de Macau foi afetada pela queda do maior angariador de apostas VIP do mundo, a Suncity, quando as autoridades de Macau decretaram a prisão preventiva do então diretor executivo do grupo

A operadora de jogo de Macau MGM China hoje um prejuízo de 382,4 milhões de dólares de Hong Kong (47,9 milhões de euros) no segundo trimestre de 2022.

Em igual período de 2021, a MGM China tinha apresentado um EBITDA (resultados antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) ajustado positivo de 116 milhões de dólares de Hong Kong (14,5 milhões de euros), de acordo com um comunicado.

No primeiro trimestre de 2022, a empresa, com dois cassinos em Macau, registrou ainda um lucro líquido de 45,7 milhões de dólares de Hong Kong (5,5 milhões de euros).

No segundo trimestre, a MGM China registrou receitas no valor de 1,1 bilhões de dólares de Hong Kong (140,5 milhões de euros), menos 53,5% do que no mesmo período do ano passado.

De acordo com resultados divulgados pela ‘companhia mãe’ da MGM China, a norte-americana MGM Resorts, a queda deveu-se sobretudo a uma descida de 74% nas apostas em bacará nas salas de grandes apostadores (VIP).

Em novembro do ano passado, a indústria do jogo de Macau foi afetada pela queda do maior angariador de apostas VIP do mundo, a Suncity, quando as autoridades de Macau decretaram a prisão preventiva do então diretor executivo do grupo, Alvin Chau.

As receitas do jogo em Macau perderam em julho 95,3%% em termos anuais, fixando-se em 398 milhões de patacas (48 milhões de euros), o pior resultado desde 2003.

As receitas arrecadadas pelos cassinos em julho caíram para o valor mais baixo desde que a Direção dos Serviços de Estatísticas e Censos começou a recolher dados mensais, em janeiro de 2003, numa altura em que a cidade tinha apenas um operador de jogo.

De acordo com os números da Direção de Inspeção e Coordenação de Jogos (DICJ), nos primeiros sete meses de 2022, os cassinos arrecadaram 26,7 bilhões de patacas (3,2 bilhões de euros), menos 53,6% do que em igual período do ano passado.

Capital mundial do jogo, Macau é o único local na China onde o jogo em cassino é legal.

Operam no território três concessionárias: Sociedade de Jogos de Macau (SJM), Galaxy, Wynn, e três subconcessionárias, MGM, Venetian e Melco.

As empresas têm acumulado desde 2020 prejuízos sem precedentes e o Governo tem sido obrigado a recorrer à reserva extraordinária para responder à crise, até porque cerca de 80% das receitas governamentais provêm dos impostos sobre o jogo.

O Governo de Macau lançou na última sexta-feira um concurso público para a atribuição de seis licenças de exploração de jogos em cassino, com um prazo máximo de dez anos.

Cada um dos concorrentes terá de pagar uma caução de pelo menos 10 milhões de patacas (1,22 milhões de euros). (Porto Canal com Agências)

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.