Análise: Os riscos de votar o PL 442/91 antes das eleições

Destaque, Opinião I 21.06.22

Por: Magno José

Compartilhe:
Involuntariamente, senador opina por manter os jogos na ilegalidade 1
O principal argumento para que a votação da proposta seja adiada para outubro, é que o resultado das eleições já será conhecido e poderá redefinir a estratégia de tramitação e apreciação da proposta pelo Congresso Nacional

Existe um grupo de parlamentares defendendo que o PL 442/91 seja apreciado ainda no primeiro semestre deste ano pelo Plenário do Senado. Estes parlamentares acreditam que votar a proposta agora seria oportuno, mas entendemos que o ambiente político é inadequado, apesar da ‘janela de oportunidade’ de vincular os recursos advindos dos jogos para o pagamento do novo o piso salarial nacional da enfermagem.

Já registramos neste espaço que os defensores da legalização dos jogos entendem que seria complexo dialogar com os senadores durante o período eleitoral, já que a maioria dos parlamentares está envolvida e absorvida pela campanha eleitoral.

Além disso, existem questões pontuais no texto aprovado pela Câmara dos Deputados que podem ser aperfeiçoadas pelos senadores e essas alterações terão que ser validadas pela Câmara dos Deputados.

Mas o principal argumento para que a votação da proposta seja adiada para outubro, é que o resultado das eleições já será conhecido e poderá redefinir a estratégia de tramitação e apreciação da proposta pelo Congresso Nacional.

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.