Aprovada na Câmara Legislativa, Loteria do Distrito Federal prevê repasse de 5% ao futebol local

Blog do Editor I 11.05.22

Por: Magno José

Compartilhe:
Uma das emendas do deputado Eduardo Pedrosa prevê a participação de clubes profissionais do Distrito Federal no rateio de 5% da loteria local. (Foto: Renato Araújo/Agência Brasília)

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovou nesta terça-feira o Projeto de Lei 2.312/2021, que estabelece a exploração de jogos lotéricos no Distrito Federal. A Loteria Distrital, como deve ser como beneficiários os clubes de futebol profissional da cidade e times de ligas amadoras da capital do país.

Duas emendas do deputado Eduardo Pedrosa (DEM) passaram. Uma delas prevê a participação de clubes profissionais do Distrito Federal no rateio de 5% da loteria local. Parte do montante será destinado ao investimento no combalido futebol da cidade. A outra sugere a promoção de eventos culturais e esportivos para pessoas com deficiência.

Aprovada hoje, a Loteria Distrital deve ser sancionada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) em até até 30 dias. A tendência é que as apostas entrem em vigor em no máximo três meses. É possível que os concursos iniciem, no mais tardar, em outubro, sob a tutela do Banco de Brasília (BRB).

“É uma ajuda para salvar os clubes da cidade e pode funcionar como mais uma fonte de receita fixa”, festejou Eduardo Pedrosa depois da aprovação. “É 5% para o futebol, em geral, e depois haverá uma orientação para profissional e amador, e a outra emenda destina 2% para atividades, eventos culturais e esportivos a atividades com pessoas com deficiência”, completou o distrital.

Neste ano, os clubes receberam aporte do Banco de Brasília no Candangão. A instituição financeira estatal comprou os Naming Rights do torneio doméstico e investiu R$ 2,5 milhões. O bicampeão Brasiliense; o vice, Ceilândia; o terceiro, Capital; e o quarto, Gama, dividiram R$ 1 milhão pela participação no quadrangular semifinal e decisão do título. (Blog Drible de Corpo – Marcos Paulo Lima – Correio Braziliense)

 

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.