BB e Caixa desfazem acordo para compartilhar uso de ATMs e lotéricas

Parceria será extinta em 18 de novembro depois de banco comandado por Pedro Guimarães propor reajuste

Compartilhar
Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal mantinham esse acordo desde 2005

O Banco do Brasil (BC) e a Caixa encerraram uma parceria que permitia aos clientes de uma instituição usar os terminais de autoatendimento da outra, inclusive a rede de lotéricas.

O BB informou nesta quinta-feira (15), em comunicado ao mercado, que o acordo deixará de vigorar a partir de 18 de novembro. Dessa forma, o banco iniciou ações para ampliar sua rede de correspondentes – chamada de Rede Mais BB – nos municípios que atualmente contam exclusivamente com esses canais de atendimento. Nos correspondentes, segundo o banco, os clientes têm acesso a recebimento de boletos, saldos e extratos; convênios e tributos; depósitos; pagamento de benefícios do INSS, além dos saques de conta corrente e poupança.

BB e Caixa mantinham esse acordo desde 2005. A decisão de interromper a parceria se deu após decisão da Caixa de reajustar o contrato, apurou o Valor. De acordo com fonte a par das discussões, foi proposto um aumento de 150% no preço.

O argumento foi o de que o valor cobrado até agora não cobria sequer os custos de operação da Caixa e dos lotéricos, e por isso o banco decidiu revisar o acordo.

A cobrança se dava conforme a movimentação dos usuários nos terminais. Porém, os clientes do BB recorriam muito mais à rede da Caixa, que é mais ampla – são 4,1 mil agências e 13 mil lotéricas – do que o contrário. Por isso, na prática, a conta ficava mais cara para o Banco do Brasil.

O Valor apurou que o BB foi notificado da decisão da Caixa de reajustar o contrato há 60 dias e, como não houve entendimento, o acordo foi encerrado. A medida faz parte de uma série de revisões de custos e parcerias que vêm sendo feitas pela instituição financeira comandas por Pedro Guimarães. Há, também, um interesse da Caixa em fortalecer o relacionamento com as agências lotéricas, consideradas estratégicas para dar capilaridade a sua seu atendimento. Procurada, a Caixa não comentou o assunto.

Além dessa mudança nos canais do varejo, o Banco do Brasil anunciou ontem a escolha de Bernardo Rothe para assumir a vice-presidência de atacado. O executivo deixará o comando da BB Seguridade para assumir o posto, que estava vago desde a morte de Walter Malieni, no mês de agosto. (Valor Econômico – Álvaro Campos e Talita Moreira – De São Paulo – Colaborou Sérgio Tauhata)

Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta