Em Curitiba, serviços essenciais não param, e o ‘jogo do bicho’ também não

Compartilhar
Classificado como uma contravenção penal (crime de menor potencial), a atividade é ilegal, embora seja culturalmente “aceito” em todo o País

Os decretos do município e do governo do Estado dão prioridade ao funcionamento de serviços e atividades essenciais, como farmácias, mercados, postos de combustíveis, bancos, deliverys e mais recentemente as lotéricas, onde a população pode pagar contas.

Mas, em meio à pandemia de coronavírus, uma atividade não deu trégua: o jogo do bicho segue com suas apostas quase que normalmente. Classificado como uma contravenção penal (crime de menor potencial), a atividade é ilegal, embora seja culturalmente “aceito” em todo o País.

Em Curitiba, são pelo menos cinco sorteios diários — às 11 horas (amarelinha), 14 horas (diurna), 16 horas (vespertina), 18 horas (noturna) e 21 horas (corujinha).

Nas quartas e sábados, também havia um sorteio no horário das 18 horas que acompanhava o sorteio da Loteria Federal, que foi suspensa pela Caixa momentaneamente por causa do coronavírus. (Bem Paraná – (Foto: Valquir Aureliano)

Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta