Federação Paraibana e MP-PB encaminham ações preventivas para tentar evitar manipulações em casas de apostas esportivas

Apostas I 19.05.23

Por: Elaine Silva

Compartilhe:
Em reunião nesta quinta-feira (18), a FPF, Michelle Ramalho criou uma força-tarefa em apoio com o Nudetor e busca combater esquemas fraudulentos na Paraíba com medidas enérgicas

A divulgação de um esquema de manipulação de resultados em casas de apostas esportivas levou a Federação Paraibana de Futebol (FPF) a tomar medidas mais drásticas. A presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, se reuniu na quinta-feira (18) com Romualdo Tadeu de Araújo, presidente do Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudetor), ligado ao MP-PB, e definiu meios e instrumentos legais para coibir as manipulações no estado. Além da Federação e do Nudetor, a mobilização tem o apoio maciço dos clubes locais e projeta ações drásticas.

O LANCE! apurou que a Federação Paraibana se comprometeu a incluir em sua esfera de atribuição punições a quem estiver envolvido com esquema de manipulações de resultados. O planejamento acontece após a Operação Penalidade Máxima trazer entre os arquivos uma troca de mensagens que menciona uma partida do Campeonato Paraibano. De acordo com “O Estado de São Paulo”, o filho de Marcelinho Paraíba apareceu em conversas com Bruno Lopez, que é apontado como articulador da quadrilha, combinando manipulações na semifinal entre Treze e São Paulo Crystal.

Na reunião que sacramentou a força-tarefa contra esquemas de apostas, foram definidos outros rumos. Ficou previsto um termo de cooperação técnica entre o MP e a entidade. O Nudetor terá acesso a relatórios encaminhados à empresa Sportradar, empresa integrante do Sistema Universal de Detecção de Fraudes (UFDS), com o intuito de planejar atuações diante dos cenários concretos das empresas de apostas no estado. .

Também serão fornecidas ao Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor informações atualizadas dos dados cadastrais de todos os jogadores profissionais credenciados e árbitros que possuam vínculo com a Federação Paraibana de Futebol (FPF). O combate à manipulação de resultados pretende promover medidas enérgicas. Em uma ação que reunirá clubes, Federação e Órgãos de Controle, também há a previsão de que seja criado um Disk Denúncia. Caberá à FPF e aos dirigentes dos clubes enviarem indícios de irregularidades ou de eventos específicos que, no decorrer das partidas, possam influenciar apostas.

A Federação Paraibana de Futebol (FPF) se comprometeu a adotar regras específicas no regulamento para punir clubes, jogadores ou dirigentes que estejam envolvidos com o esquema de manipulação de resultados. Há também no compromisso dos contratos de trabalho de futebol informações explícitas de condutas ilícitas e respectivas penalidades.

Também há planos de que sejam promovidas campanhas educativas, com palestras, seminários e simpósios para expor o quanto estas atitudes violam a integridade das competições e a boa fé dos apostadores, mas também configuram uma irregularidade.

Como os jogos têm transmissão da Sportradar há três anos, há preocupação intensa da FPF com a lisura das partidas estaduais. (LANCE!)

Comentar com o Facebook