Funcionária de lotérica escolheu números de bolão de Goiânia que ganhou R$ 206 milhões da Mega-Sena, mas não participou da aposta

Blog do Editor I 06.03.24

Por: Elaine Silva

Compartilhe:
Funcionária de lotérica escolheu números de bolão de Goiânia que ganhou R$ 206 milhões da Mega-Sena, mas não participou da aposta
Loteria Boca 27, no Setor Vila Nova, em Goiânia (Foto: Arquivo Pessoal/Leonardo Salermo)

Uma funcionária da casa lotérica Boca 27 foi quem escolheu os números do bolão de Goiânia que ganhou R$ 206.475.189,60 milhões na Mega-Sena. Ao g1, Leonardo Salermo, dono do estabelecimento, contou que a atendente e os outros funcionários não participaram da aposta, como de costume.

“Infelizmente, eu não fiquei com a cota. É de prática dos lotéricos de quando fazemos um bolão, ficamos com a cota para a lotérica concorrer. Infelizmente, apesar do tanto que a gente joga, nesse bolão eu não cheguei a participar”, desabafou Leonardo.

O bolão foi registrado na lotérica que fica no Setor Vila Nova, na capital, na última segunda-feira (4), com um total de 10 números apostados. As dezenas sorteadas foram 04 – 13 – 18 – 39 – 55 – 59.

Prêmio
Com a divisão do prêmio, cada felizardo leva para casa o valor de R$ 8.603.132,88 milhões. Além do bolão na capital, outras 12 apostas no estado acertaram cinco números.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) da data do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos.
É necessário fazer um cadastro, ser maior de 18 anos e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia segundo o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 5, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa. (g1 Goiás – Michel Gomes)

 

Comentar com o Facebook