Jogos de azar online preocupam os EUA.

Compartilhar

A facilidade de apostar dinheiro que os cassinos e jogos de azar online proporcionam são motivo de preocupação para os norte-americanos. Analisando 1800 sites de jogos – todos hospedados fora dos Estados Unidos -, a Christiansen Capital Advisors, uma empresa de pesquisas, concluiu que a atividade deve ter gerado receitas de US$ 4 bilhões em 2002.

Cerca de 60% desse total, ou US$ 2,4 bilhões, será gerado por jogadores norte-americanos, embora os cassinos online sejam proibidos no país.

Para o Conselho Nacional de Problemas com Jogos dos Estados Unidos, os potencial de causar danos dos jogos online não devem ser subestimados. Facilidade de crédito, acesso 24 horas por dia, privacidade e a velocidade dos jogos – todos esses fatores estão presentes na jogatina virtual. Pessoas com histórico de problemas com jogos podem ser atraídas pela Web.

Algumas medidas já começam a ser tomadas a respeito. Segundo a Gannett News Service, um grupo de comércio nos Estados Unidos, o Interactive Gaming Council, promove um programa para encorajar iniciativas responsáveis de jogos por operadores online. Muitos desses operadores, em troca, tomaram medidas como bloquear jogadores problemáticos de seus sites.

Mas, apesar de barreiras com a existência de uma lei federal nos Estados Unidos que proíbe empresas de jogos de azar nos Estados Unidos de atuar via Internet ou linhas telefônicas no país, os jogos online devem continuar se popularizando. Tanto que a Christiansen Capital Advisors prevê que serão gastos cerca de US$ 6,1 bilhões em 2003 com jogos online, um salto de mais de 50% em relação a 2002.

IDG Now!

Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta