‘Não é pauta ideológica para nós’, diz Lupi sobre liberação do jogo

Destaque I 07.03.22

Por: Magno José

Compartilhe:
Presidente do PDT, Carlos Lupi partido do pré-candidato Ciro Gomes, reconhece potencial do setor, mas diz que acha a discussão secundária neste momento. “Existe um lado comercial que sabemos ser verdadeiro principalmente em estados turísticos como o Rio e a Bahia. A princípio não temos preconceito, mas também não temos um interesse específico”, disse

Carlos Lupi não tem dado muita atenção ao debate em torno do projeto aprovado na semana passada pela Câmara e que agora vai ao Senado que libera os jogos de azar no Brasil.

O presidente do PDT de Ciro Gomes disse que o partido não discutiu o tema por considerá-lo secundário no momento. A legenda liberou a bancada para se posicionar como quisesse e quinze deputados votaram a favor e 10, contra.

Lupi diz que ele próprio não simpatiza com os jogos de azar em razão de experiências ruins na família, mas afirma que não há um dogma no PDT sobre isso. Ele disse não conhecer a posição de Ciro Gomes sobre o assunto.

“Não conversamos sobre a legalização do jogo no partido por considerarmos uma discussão fútil. O jogo já acontece. Não é uma pauta ideológica para nós. Esse é um debate de costumes na hora em que o país precisa resolver problemas mais urgentes. Existe um lado comercial que sabemos ser verdadeiro principalmente em estados turísticos como o Rio e a Bahia. A princípio não temos preconceito, mas também não temos um interesse específico”, disse. (Coluna Radar Online – Lucas Vettorazzo – Veja.com)

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.