Opinião: Legalização dos jogos na editoria de Economia da Folha de S.Paulo

Destaque, Opinião I 27.06.22

Por: Magno José

Compartilhe:
Opinião: Legalização dos jogos na editoria de Economia da Folha de S.Paulo
A reportagem apresenta um panorama sobre o processo de legalização dos jogos e os conflitos sobre a escolha do modelo a ser adotado

As duas reportagens de página inteira publicadas pela Folha de S.Paulo deste domingo sob os títulos ‘Lobby para legalizar cassinos e bicho envolve grupos do Brasil, Las Vegas e Europa’ e ‘”Dormi empresário e acordei bandido”, diz empresário Johnny Ortiz’ comprovam uma mudança de paradigma com relação ao mercado de jogos no Brasil. Os textos foram veiculados na editoria de ‘Economia’ ou ‘Mercado’ e não de ‘Polícia’ do jornal paulista.

O repórter Cézar Feitoza apresenta com isenção um panorama sobre o processo de legalização e os conflitos estabelecidos a partir da escolha do modelo a ser adotado: introdução de um marco regulatório a partir da legalização de todas as modalidades ou a criação do monopólio do jogo privado para as grandes corporações norte-americanas através da opção pelo modelo dos resorts-integrados.

A reportagem também destaca a atuação do empresário Johnny Ortiz, criador da Zitro, que esclareceu vários pontos sobre a sua trajetória profissional e o fato de ter dormido empresário e acordado bandido quando houve a proibição dos bingos. O empresário negou o lobby para liberação dos jogos e afirmou que só volta a operar no Brasil se houver seriedade na legislação que está sendo analisada pelo Congresso Nacional.

As reportagens tiveram repercussão positiva dentro do setor de jogos e no meio político.

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.