Passaporte para Las Vegas.

Compartilhar

Uma festa que rola nas 24 horas do dia, nas largas avenidas e – principalmente- dentro dos cassinos. Sim, tudo gira basicamente em torno dos cassinos, mas nos últimos anos tivemos investimentos milionários, ou melhor bilionários, em atrações que possam atrair as famílias e aqueles que não gostam de jogar. Afinal, 10% dos que vão lá levam crianças.
O resultado é que a cidade tem números impressionantes. Vamos falar de 2000, porque o ano passado foi atípico, em função dos atentados de 11 de setembro. Foram 32 milhões de visitantes, garantindo uma ocupação média de 86% dos 120 mil quartos dos seus hotéis, marca que sobe para 92% nos fins de semana. Em Las Vegas, os hotéis são baratíssimos, mas nas sextas e sábados os preços custam duas e até três vezes mais. Pode-se conseguir um hotel cinco estrelas com diária de US$ 40. O mais luxuoso e caro é o Bellagio, que tem diárias entre US$ 160 e US$ 34.
Aliás, os fins de semana não são osdias ideais para se ir a Las Vegas. Além dos preços serem bem mais altos, o trânsito se torna infernal e é difícil conseguir lugar nos restaurantes e shows.
A cidade é um grande centro de eventos. Para este ano estão previstos 4,5 mil congressos e convenções, que atrairão quatro milhões de convencionais. Na época dos maiores congressos é muito difícil conseguir uma vaga de hotel.
Um dado revela o que o jogo representa para a cidade. O turista fica em média 3,3 dias e gasta por dia US$ 50 em hospedagem, US$ 90 em compras, US$ 28 em shows, US$ 6 em passeios turísticos, US$ 45 em comida e US$ 460 no jogo.
Las Vegas tem 1,5 milhão de habitantes e continua em crescimento. Em cada quatro habitantes, três trabalham na indústria da hospitalidade, atendendo estranhos 24 horas por dia, 365 dias por ano. Nenhuma outra cidade do mundo tem expediente tão grande.
É extremamente errada a idéia que muitos têm de que os moradores da cidade nunca jogam e raramente assistem a um show ou comem num buffett. Eles são uma grande e importante fatia do mercado que se delicia com os cafés da manhã por US$1 e buffets completos no almoço por US$ 5. Os cassinos que atendem principalmente aos moradores, que ficam fora da Strip, a avenida dos cassinos mais famosos, estão entre os mais bem sucedidos.
Outra coisa incrível: Las Vegas é uma cidade muito religiosa. Um terço das suas 450 congregações são mórmons, dando uma incomparável dimensão conservadora à moral local. Isto na cidade em que o jogo domina e a prostituição tem imenso mercado.
Uma igreja católica, a Guardian Angel Cathedral, na Strip, é a mais movimentada da cidade. Tem nos sábados a missa dos turistas, quando fica lotada, a exemplo das cinco que se realizam nos domingos. Um fato curioso é que alguns fiéis, certamente rezando pela sorte, deixam nas caixas de doações fichas de cassino. Uma vez por semana, o padre vai ao Caesars Palace trocá-las por dinheiro.

Diário de Pernambuco – PE

Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta