Presidente do TST defende mecanismos para proteger boa-fé de atletas e torcedores no esporte

Apostas I 11.05.23

Por: Magno José

Compartilhe:
Presidente do TST defende mecanismos para proteger boa-fé de atletas e torcedores no esporte
Ministro Lelio Bentes participou da 2ª Cúpula da Integridade Esportiva Brasileira, no TST. Mesa da 2ª Cúpula da Integridade Esportiva Brasileira (Foto: Fellipe Sampaio)

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Lélio Bentes Corrêa, participou, nesta quinta-feira (11), da abertura da 2ª Cúpula da Integridade Esportiva Brasileira. O evento, realizado na sede do TST, foi promovido pelo International Governance and Risk Institute (GovRisk) e a Genius Sport, empresa de tecnologia e dados esportivos.
Práticas desleais

Na abertura, o presidente observou que o evento coincide com um momento de debate intenso na sociedade sobre os desafios para a proteção do caráter lúdico e imprevisível dos esportes. “Temos visto crescer uma gama variada de práticas desleais, fraudes ou manipulações, como consequência da complexa diversificação do mundo dos esportes, com suas ramificações em inúmeras atividades econômicas”, afirmou. “Essas práticas atentam contra a moralidade e o fundamento ético do que se convencionou chamar de integridade esportiva”.

Ética

Segundo o ministro, do futebol aos esportes de alto rendimento, dos jogos de azar às apostas sobre resultados de competições, multiplicam-se denúncias de desvios e ilegalidades em larga escala. “Contra esses comportamentos ou crimes, os governos, as organizações internacionais e as entidades da sociedade civil buscam construir mecanismos que zelem pela higidez esportiva e protejam a boa-fé dos atletas e torcedores, de modo a promover um ecossistema ético e funcional aos esportes”, concluiu.

Globalização

O evento reuniu especialistas, líderes políticos, agentes reguladores, integrantes do Judiciário e representantes dos setores esportivo e de apostas. Os participantes debateram as melhores práticas globais em matéria de regulação das apostas esportivas e a troca de experiências envolvendo tecnologias inovadoras para uma proteção mais eficaz do esporte brasileiro contra ameaças de corrupção envolvendo apostas.

Também foram discutidos temas relacionados à evolução dos modelos regulatórios para identificar e mapear as tendências criminais atuais.

 

Comentar com o Facebook