Procon-MS autua lotéricas por desrespeito ao consumidor

Compartilhar
Lotéricas são autuadas por filas enormes e “pegadinha de preços” (Foto: Procon/MS)
Casas lotéricas em municípios no interior do Estado insistem em  desrespeitar a legislação vigente e, com isso, prejudicar sensivelmente consumidor  que as procura tanto para realização de jogos como para operações bancárias postas à disposição nesses locais. Exemplo é recente diligência realizada por equipes de fiscalização da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast nos municípios de Terenos e Bonito, onde flagraram repetidas irregularidades.
Com problemas idênticos as lotéricas Bonito – na cidade do mesmo nome – e Sorte Grande – de Terenos – foram autuadas por não manterem em local e tamanho visível cópia além de desrespeitarem a Lei Estadual que  regula o tempo de permanência à espera de atendimento e não praticarem a distribuição de senhas com horário de entrada e saída do estabelecimento de maneira a possibilitar a avaliação da demora a que submete as pessoas e, ainda, quando emitem comprovante de operações o fazem em papel termossensível.
Em relação à lotérica de Terenos, outra irregularidade foi constatada, uma vez que os valores dos jogos impressos nos formulário (volantes) tanto da Mega-Sena quanto da Quina, não coincidem com os efetivamente cobrados quando da realização dos jogos. Em relação à Mega, por exemplo, no volante consta R$ 2,50. No entanto o valor de cada aposta simples é de R$ 4,50. Já, para a Quina o preço divulgado é  de R$ 1,50 e para a aposta simples são cobrados R$ 2,00. (Com informações do Procon-MS)
Comentar com o Facebook